terça-feira, 9 de novembro de 2010

Ametista ( Parte 2 )...eternamente sem final !


Ela gritava aos que lhe pagavam. Um ano se passara, e ela ainda cursara a faculdade, aluna aplicada de inteligência notável.
A cada homem que passava, ela mesmo se consumia em profunda "falsa alegria", a verdade era um, sua alma gritava e gritava, contudo ela não queria um verdadeiro amor como tantas outros, ela tinha plena consciência que queria uma explosão.

NÃO, NÃO, CHEGA, EU JOÃO COUGO NÃO QUERO MAIS ESCREVER, NÃO ESTOU INSPIRADO O SUFICIENTE PARA ESCREVER ALGO QUE REALMENTE POSSA VALER A PENA, PRECISO ME DEITAR E ENTRAR EM MINHA DIMENSÃO SEM PROFUNDEZA...ATÉ QUANDO MINHA MELANCOLIA VOLTAR, JOÃO...

Nenhum comentário: