sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Morreu, ela morreu.



Estou morto
Estou sem chão
Não tenho nem céu nem inferno

Minha inspiração foi embora
Sem nem olhar na minha cara
Não sei onde ela está
Mas não sinto mais ela

Se eu morresse agora não faria diferença
Sem inspiração não tenho nada
Dalida deu as mãos para Arielle, e lá se foram...
Nem Leila está aqui

Se eu morrer agora
Não vai fazer diferença
Pois ela se foi
Ela, minha inspiração... 

Nenhum comentário: