domingo, 14 de novembro de 2010

Por favor, se alguem acessar esse blog, não leia isso, não tem a mínima graça ler sobre frustrações pessoais, pois nunca lerei sobre a de vocês.

Sinto uma tristeza tão grande,
Minha alma quer tanto sumir, desaparecer
Despedir de todos os que me rondam
Eu só queria ser ouvido neste mundo
Que minhas profundas mágoas tivessem algum sentido

Pá, pá, pá
É o som de tristeza que ouço agora
Minha alma quer tanto algo novo
Uma verdadeira aventura
Algo nada comum

Mas eu sei,
Ela levará tiros e tiros
Se aqui permanecer

Tã, tã, tã
Nem sei o porque escrevo esses refrões bobos
Pratos batendo e tambores matando
Ninguém me ouve, ninguém me escuta
Não estou frustrado
Simplesmente ninguém chega perto de mim
Da minha alma, a verdadeira

E essa música não ajuda,
Vou trocá-la agora
Trocando...
Sabe, ainda não decidi outra música
E sinceramente se alguém ler isso é perda de tempo
Só estou escrevendo sobre minha frustração que nunca passa
Escrever sobre frustrações pessoais é ridículo
Nunca leio sobre a dos outros, imagina as minhas
Quem quer saber de minhas frustrações? Ninguém.

Um comentário:

Gi disse...

EU...POIS EU ME IMPORTO......